FONTE: Banco Itaú, Rede de Mulheres Empreendedoras
https://imulherempreendedora.com.br/Post/Publico/10342?utm_source=facebook&utm_medium=post110915&utm_term=empreendedoras&utm_content=anavertoue&utm_campaign=case

 

Vertoue e o pioneirismo na Gestão em Risco : Ao perceber uma demanda reprimida, Ana Paula Pisaneschi fundou a empresa focada em soluções customizadas para o segmento.

Ana Paula Pisaneschi atuava como gestora de planejamento de uma das principais empresas de recuperação de crédito do país. “Uma das minhas preocupações era encontrar soluções eficientes para minimizar riscos, aumentar os índices de recuperação e rentabilizar as operações. Naquela época vivíamos um momento econômico favorável e, diante do aumento significativo da concessão de crédito no país, houve uma rápida expansão dos negócios. Por outro lado, não encontrava soluções de inteligência ágeis e customizadas para cada tipo de cliente, produto e segmento”, lembra. E foi justamente por identificar que sua necessidade como cliente era uma demanda de mercado, que surgiu a ideia de desenvolver soluções que atendessem este nicho de forma eficiente. Com base na sua experiência, decidiu criar uma empresa para suprir esta demanda. A ideia era utilizar metodologias inovadoras e diferenciadas, como por exemplo, a aplicação de mix de técnicas de análises comportamental e histórica do cliente, com agilidade de entrega e customizada a cada negócio. Assim, em setembro de 2012, Ana Paula fundou a Vertoue – Soluções em Gestão de Risco.

 

Parceiros experientes

Para que sua empresa pudesse competir com gigantes do mercado, Ana Paula sabia que teria que oferecer diferenciais. “Estruturei todo o projeto e defini o escopo de cada entregável. Com a ideia concebida, necessitava de parceiros para operacionalizar. E este foi o meu primeiro desafio: Eu precisava encontrar as pessoas certas desde o começo para impactar positivamente, mas não tinha capital suficiente para contratar funcionários. A saída foi buscar no mercado os melhores profissionais de cada área, cada um com habilidades diferentes, e com eles construí parcerias que foram vantajosas para ambos os lados”, explica.

 

Medos e desafios

Com  o projeto pronto e equipe formada, Ana Paula percebeu que precisava ter mais tempo para dedicar-se a empresa. “Diante deste contexto, deparei-me com o segundo grande desafio: ter coragem para pedir demissão uma semana depois de ter conquistado o tão sonhado cargo de Diretora. Mas foi o que fiz, e não me arrependo. Hoje percebo que do planejamento à concepção, ter foco foi essencial para a construção da Vertoue”, conclui. Mais tarde a empresa em que trabalhava transformou-se em um de seus clientes, chancelando que sua solução é assertiva.

Aliás, foi graças a sua determinação e coragem, que Ana Paula conseguiu posicionar a empresa no mercado. E não foi nada fácil. “O segmento de atuação da Vertoue é tradicionalista, havia algumas barreiras enormes a ultrapassar, e o fato de eu ser jovem, mulher e com um projeto novo dificultava ainda mais. A quebra destes estereótipos me assustava, mas eu respirava fundo e seguia em frente, porque acreditava demais na minha ideia”.

 

Para cada necessidade, uma solução

Durante sua trajetória como empreendedora, Ana Paula precisou focar nas prioridades e alguns planos foram deixados de lado. “A vida de um empreendedor pode ser solitária, foi um desafio encontrar maneiras para suprir a falta de um gestor ou sócio com quem eu pudesse dividir as dores e conquistas do dia a dia. Em função disso, busquei mentorias, encontros de empreendedorismo, fóruns, congressos e cursos, sempre pensando em agregar maior conhecimento, pois ainda tenha muito a aprender”.

Além disto, Ana Paula conta que está analisando propostas de investidores e de sociedades com pessoas influentes e reconhecidas do mercado.

 

Serviço exclusivo e personalizado

Segundo Ana Paula, a Vertoue se tornou uma empresa sólida e forte graças a dois fatores: “Desenvolvemos soluções diferenciadas, focadas à necessidade específica de cada cliente, agregando produtividade e rentabilidade. Criamos uma cultura organizacional e processual única na Vertoue, sendo nossa principal matéria prima o capital humano. É preciso acreditar, apostar e valorizar as pessoas que desenvolvem a tecnologia envolvida em cada processo”, explica Ana Paula.

Diante da solidez da empresa, ela reconhece que agora é hora de crescer. “Com toda e engrenagem montada, estamos expandindo as áreas de atuação e construindo cases em territórios diversificados”, diz.

 

Para saber mais:

Vertoue: www.vertoue.com

O que faz: Oferece soluções customizadas em gestão de risco, mapeamento de perfis e segmentação de campanhas para mercados diversos, tais como: recuperação de crédito, varejo, mercado financeiro, saúde, educação, marketing e publicidade, tecnologia e telecomunicações, entre outros. Desenvolve suas soluções através de analises estatísticas, data mining, exploração de dados, rede neural e entre outras tecnologias e técnicas.

Funcionários: oito colaboradores

Sede: R. Groenlandia, 808 – Jardim Europa

Início das atividades:  setembro de 2012

Investimento inicial: R$150.000,00 reais.

Contato: ana.pisaneschi@vertoue.com

 

 

#Case #Gestão em risco